(11) 98829-2302 contato@agenciax3.com.br

Loja Virtual Como Abrir?

nov 15, 2023 | Loja Virtual, Marketing Digital

Loja Virtual Como Abrir

Se você está pensando em vender pela internet, deve estar se perguntando “loja virtual como abrir?” ou “loja virtual como criar?”. Não se preocupe, você não está sozinho nessa! Muita gente quer entrar nesse mundo das vendas online, e é mais fácil do que parece. Neste texto, vou te mostrar o caminho básico para começar sua loja na web. Vamos juntos entender como dar os primeiros passos e fazer sua ideia virar realidade!

 

Loja Virtual Como Abrir: Tudo o que você precisa analisar

 

Antes de mergulhar de cabeça no mundo das vendas online, é fundamental fazer um bom planejamento. Primeiro, pense no investimento necessário. Quanto você está disposto a gastar para tirar sua loja do papel? Lembre-se de que, além da criação do site, haverá outros custos, como tráfego pago e fotos de qualidade para seus produtos.

Decida também se sua loja será baseada em dropshipping ou se você terá um estoque próprio. O dropshipping pode reduzir custos iniciais, já que você só compra o produto do fornecedor após vender, mas é crucial escolher fornecedores confiáveis para evitar problemas com entregas ou qualidade.

Falando em fornecedores, analise-os com cuidado. Pesquise sobre sua reputação, prazos de entrega e qualidade dos produtos. Uma parceria ruim pode prejudicar sua imagem no mercado.

Reserve uma parte do seu orçamento para tráfego pago. Isso ajudará a atrair visitantes para sua loja, especialmente nos primeiros meses. E não subestime a importância de boas fotos! Elas são a primeira impressão que o cliente terá dos seus produtos.

A precificação é outro ponto crucial. Estude seus custos e a concorrência para definir preços justos, que cubram suas despesas e ainda garantam lucro.

O layout da loja também merece atenção. Ele deve ser atrativo, mas, acima de tudo, funcional, facilitando a navegação do cliente e incentivando a compra.

Não se esqueça da parte burocrática. Esteja de acordo com a lei, obtenha os registros e licenças necessários e fique atento às regras específicas para vendas online.

Por fim, tenha paciência. Todo negócio tem seus desafios, e com uma loja virtual não é diferente. Mas com planejamento e dedicação, as chances de sucesso são bem maiores.

 

Como abrir uma loja Virtual?

 

Muitos diriam que o primeiro passo para abrir uma loja virtual é escolher a plataforma, o domínio ou até mesmo o produto. No entanto, o ponto de partida mais importante é garantir que você tenha um CNPJ. Isso assegura que você esteja operando de acordo com as leis e regulamentos do país. Afinal, o objetivo é ter uma empresa lucrativa, certo? Então, comece da maneira correta e sem atalhos. Consulte seu contador para esclarecer todas as dúvidas sobre taxas, CNAEs e outros detalhes burocráticos.

Aqui estão alguns CNAEs que você pode considerar ao registrar seu CNPJ:

4789-0/99 – Comércio varejista de outros produtos não especificados anteriormente.

4759-8/99 – Comércio varejista de outros artigos de uso pessoal e doméstico não especificados anteriormente.

4789-0/07 – Comércio varejista de equipamentos para escritório.

4752-1/00 – Comércio varejista especializado de equipamentos de telefonia e comunicação.

4755-5/03 – Comercio varejista de artigos de cama, mesa e banho.

4761-0/03 – Comércio varejista de artigos de papelaria.

4751-2/01 – Comércio varejista especializado de equipamentos e suprimentos de informática.

4789-0/01 – Comércio varejista de suvenires, bijuterias e artesanatos.

4782-2/01 – Comércio varejista de calçados.

4763-6/01 – Comércio varejista de brinquedos e artigos recreativos.

4781-4/00 – Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios.

Existem muitos outros que você pode adicionar no seu CNPJ, mas antes verifique com o seu contador, ok?

 

Procurando Fornecedores

 

Sabe, encontrar fornecedores não é como procurar agulha no palheiro. Eles estão por aí, querendo vender tanto quanto a gente quer comprar. Mas, olha, começar um negócio sem testar as águas e já colocando uma grana alta na mesa pode ser arriscado. Então, antes de mais nada, pense bem no quanto você pode gastar. Isso vai te ajudar a escolher o produto certo pra começar.

Se a grana tá curta, dá uma olhada nos fornecedores aqui do Brasil que trabalham com dropshipping. Eles não te dão aquele lucro enorme, mas a boa notícia é que você não precisa comprar um monte de produto e ficar com ele parado em casa. Agora, se você tem um dinheirinho a mais, pensa em vender coisas que o pessoal está sempre querendo como: roupas, tênis, coisas para carro, eletrônicos, coisas pra casa e por aí vai.

 

Os locais onde você pode encontrar fornecedores

 

Indo direto ao ponto, primeiro, dá uma olhada no Mercado Livre. Tem um monte de gente vendendo por lá e alguns até topam fazer dropshipping. Outra opção legal é o B2W Marketplace, que reúne lojas grandes como Americanas e Submarino. E tem também o Olist, que conecta vendedores a vários marketplaces.

Agora, se você quer um contato mais direto, que tal visitar algumas feiras? A Feira do Empreendedor do SEBRAE, por exemplo, é um bom local pra conhecer fornecedores e ter uma ideia de como as coisas funcionam e conhecer o fabricante.

Pra quem quer vender roupas, acessórios e tênis, o Brás e a 25 de Março, em São Paulo, tem muitas opções. E se quiser eletrônicos, a Santa Ifigênia é o lugar. Ah, e pra quem tá pensando em peças de carro, dá uma olhada no MercadoCar.

Já ouviu falar do Drop Nacional? É um site só de dropshipping aqui do Brasil. E não esquece de olhar em grupos do Facebook e fóruns na internet. Tem muita gente dando dicas e contatos por lá.

Outro caminho é você digitar no Google para buscar no Mapa o telefone de alguns fabricantes e indústrias. Vou citar aqui algumas cidades que tem como foco pricipal a produção de um determinado produto, veja abaixo:

 

Roupas:

 

Fortaleza (CE) – Moda praia e jeans.

Brusque (SC) – Diversos tipos de vestuário.

Blumenau (SC) – Moda íntima e têxtil em geral.

Goianésia (GO) – Vestuário variado.

Cianorte (PR) – Moda feminina e jeans.

Maringá (PR) – Moda íntima e fitness.

Colatina (ES) – Jeanswear.

Toritama (PE) – Jeans.

Caruaru (PE) – Vestuário variado.

Jaraguá (GO) – Moda feminina.

 

Tênis e Sapatos:

 

Franca (SP) – Sapatos masculinos e tênis.

Novo Hamburgo (RS) – Calçados variados.

Jaú (SP) – Calçados femininos.

Birigui (SP) – Calçados infantis.

Nova Serrana (MG) – Tênis e calçados esportivos.

São João Batista (SC) – Calçados variados.

Ivoti (RS) – Calçados de couro.

Campina Grande (PB) – Calçados variados.

Guaxupé (MG) – Calçados em geral.

 

Coisas para carro (peças automotivas):

 

São Bernardo do Campo (SP) – Polo automobilístico.

Betim (MG) – Polo da Fiat.

Gravataí (RS) – Polo da GM.

Resende (RJ) – Polo da Volkswagen e Nissan.

Camaçari (BA) – Polo da Ford.

Sumaré (SP) – Polo da Honda.

Indaiatuba (SP) – Polo da Toyota.

Catalão (GO) – Polo da Mitsubishi.

Goiana (PE) – Polo da Jeep.

São José dos Pinhais (PR) – Polo da Renault e Volkswagen.

 

Eletrônicos:

 

Manaus (AM) – Zona Franca, diversos eletrônicos.

Santa Rita do Sapucaí (MG) – Vale da Eletrônica.

Campinas (SP) – Tecnologia e eletrônicos.

São José dos Campos (SP) – Equipamentos eletrônicos e aeronáuticos.

São Carlos (SP) – Pesquisa e desenvolvimento em tecnologia.

Recife (PE) – Porto Digital, tecnologia da informação.

Curitiba (PR) – Eletrônicos e tecnologia.

São Paulo (SP) – Diversos distribuidores e fabricantes.

Ilhéus (BA) – Polo de informática.

Joinville (SC) – Equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos.

 

Agora é com você, faça uma pesquisa pra ver qual fornecedor te atende!

 

Qual loja escolher?

 

Quando a gente pensa em abrir uma loja virtual, a primeira coisa que vem à cabeça é: “Qual plataforma escolher?”. E olha, opções não faltam! Se você quiser algo bem personalizado, pode até pensar em contratar alguém pra desenvolver do zero, mas vou te contar um segredo: isso pode sair bem caro. Então, a dica é apostar em plataformas já prontas que podem ser adaptadas ao que você precisa.

Por exemplo, tem o WordPress. Ele é super conhecido e, junto com o WooCommerce, vira uma ferramenta poderosa pra criar ecommerces. É bem flexível e tem um monte de plugins que podem te ajudar.

Agora, se você quer algo mais pronto, tem a Tray. Ela é bem intuitiva e tem várias ferramentas que facilitam a vida de quem tá começando. A Loja Integrada é outra que é bem popular, especialmente entre os pequenos e médios empreendedores. Ela é bem fácil de usar e tem planos gratuitos que são uma mão na roda pra quem tá começando.

A Nuvemshop é outra que tem feito sucesso. Ela é bem amigável e tem um visual bem moderno. Já a VTEX é uma gigante no mercado e é escolha de muitas lojas grandes. Ela é mais robusta e tem um monte de funcionalidades, mas pode ser um pouco mais complexa pra quem é iniciante.

O Shopify é uma plataforma internacional, mas que tem ganhado espaço no Brasil. Ele é bem prático e tem um design bem legal. O CartPanda é mais novo no pedaço, mas tem se destacado pela simplicidade. E, por fim, o Simplo7 é bem direto ao ponto e fácil de usar, ideal pra quem quer começar sem muita complicação.

Resumindo, o que eu sugiro é: dá uma olhada em cada uma dessas plataformas, vê o que elas oferecem, os preços, e escolhe a que mais combina com o que você precisa e com o seu bolso. E lembre-se, o importante é começar!

 

E destas qual é o melhor custo benefício?

 

Escolher a plataforma ideal para sua loja virtual é uma tarefa que exige reflexão. A resposta para “Qual é a melhor?” não é direta, pois cada plataforma tem seus prós e contras, e o que pode ser perfeito para um empreendedor pode não ser para outro.

Dois fatores cruciais que impactam diretamente na confiança do cliente ao visitar sua loja são as fotos dos produtos e o design do site. São esses elementos que vão determinar se o cliente sente segurança suficiente para inserir os dados do cartão e finalizar uma compra. Nesse contexto, é fundamental observar os temas que as plataformas oferecem e como eles se adaptam aos dispositivos móveis, já que muitas compras são feitas via celular.

Dentre as opções disponíveis, Loja Integrada, Tray e Nuvemshop se destacam no quesito design. No entanto, quando falamos de custo-benefício, a Loja Integrada leva uma vantagem considerável. Ela oferece temas profissionais com valores bem mais acessíveis, chegando a ser até três vezes mais baratos que os da Tray. Já o design da Nuvemshop não são muito atrativos, embora todos são gratuitos.

Então, se você está buscando uma solução econômica e eficiente, a Loja Integrada pode ser a escolha certa. Com um investimento inicial de cerca de R$400 no cartão de crédito, você pode ter uma loja com aparência profissional, pronta para atrair e converter clientes. E o melhor: sem a necessidade de contratar um desenvolvedor e em menos de um mês, seu e-commerce já estará a todo vapor no mercado.

 

Gateway de pagamento

 

Quando falamos de loja virtual, um dos pontos cruciais é o meio de pagamento. Esse é um tema complexo e que merece atenção, pois a escolha pode influenciar diretamente nas suas vendas e na satisfação do cliente. A seleção do meio de pagamento muitas vezes está atrelada à plataforma que você escolhe, já que cada uma delas tem parcerias e integrações específicas.

O que você precisa ter em mente é que não existe “o melhor” meio de pagamento, mas sim o mais adequado para o seu negócio. É essencial analisar as taxas cobradas, os prazos para recebimento, a facilidade de integração e, claro, a experiência do cliente ao finalizar a compra.

Uma dica valiosa: muita gente se sente atraída pelo Mercado Pago devido às suas taxas competitivas e prazos de pagamento. No entanto, é comum ouvir reclamações sobre a aprovação de compras no cartão. Por isso, se você está começando, talvez seja interessante explorar outras opções antes de se decidir por ele. O mercado oferece diversas alternativas, e com certeza uma delas será a ideal para o seu e-commerce.

 

FAQ sobre como Abrir uma Loja Virtual

 

  1. O que é necessário para abrir uma loja virtual? Para abrir uma loja virtual, você precisa definir o nicho de mercado, escolher uma plataforma de e-commerce, ter um domínio registrado, definir os meios de pagamento e entrega, além de se atentar às questões legais, como a emissão de notas fiscais.
  2. Preciso de um CNPJ para abrir minha loja virtual? Sim, é recomendado ter um CNPJ para transmitir mais confiança aos clientes, facilitar transações com fornecedores e estar em conformidade com as leis fiscais.
  3. Quanto custa para abrir uma loja virtual? Os custos variam dependendo da plataforma escolhida, do domínio, do design da loja, entre outros fatores. Existem opções gratuitas e outras que podem exigir um investimento mais significativo.
  4. Posso vender produtos de outros fornecedores na minha loja? Sim, essa prática é conhecida como dropshipping. Você vende o produto, e o fornecedor é responsável pelo estoque e envio ao cliente.
  5. Como escolho a melhor plataforma para minha loja? Analise as funcionalidades oferecidas, o suporte, os custos, as opiniões de outros usuários e veja se ela atende às necessidades do seu negócio.
  6. Como faço para atrair clientes para minha loja virtual? Invista em marketing digital, como SEO, anúncios pagos, redes sociais e e-mail marketing. Também é essencial oferecer uma boa experiência ao usuário e ter um atendimento de qualidade.
  7. Preciso de um estoque inicial para começar? Depende do modelo de negócio. Se optar pelo dropshipping, por exemplo, não é necessário ter estoque.
  8. Como defino o preço dos meus produtos? Considere os custos de aquisição, operacionais, a margem de lucro desejada e a pesquisa de mercado para definir preços competitivos.
  9. Quais são as formas de pagamento mais comuns em lojas virtuais? Cartões de crédito, boleto bancário, transferências e intermediadores de pagamento, como PayPal e Mercado Pago, são bastante comuns.
  10. Como garantir a segurança da minha loja virtual? Invista em um certificado SSL, escolha uma plataforma confiável e mantenha todos os softwares e plugins atualizados.

 

Conte com a Agência X3 para montar a sua loja!

 

Ter uma loja virtual é ótimo, mas tem alguns detalhes que fazem toda a diferença. Primeiro, as fotos. Sabe quando você vê uma coisa na internet e pensa “nossa, que legal!”? Muitas vezes, é por causa da foto. Então, capriche nas imagens dos seus produtos.

Agora, sobre chamar a atenção das pessoas para sua loja: usar anúncios pagos no Google, Facebook e TikTok pode ser uma mão na roda. É como colocar um outdoor na rua, só que na internet. E o melhor é que você pode escolher pra quem mostrar esse anúncio.

E tem mais uma coisa: o SEO. É basicamente um jeito de fazer sua loja aparecer quando alguém busca algo no Google. Se você fizer isso direitinho, mais gente vai te achar e, com sorte, comprar de você.

Agora, se você tá pensando “nossa, mas é muita coisa!”, relaxa. A Agência X3 tá aqui pra te ajudar. A gente manja de tudo isso e pode te dar uma força desde criar sua loja até fazer ela bombar. Quer bater um papo? Manda uma mensagem pra gente no WhatsApp: (11) 98829-2302. Vamos juntos!

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =

Nosso time está pronto para te ajudar.

Preencha o formulário abaixo e nosso time entrará em contato o mais breve possível!

[forminator_form id="679"]